Análise de “Cães de Caça”

cães de caça dorama capa

Até pouco tempo atrás, eu nunca tinha ouvido falar de “Cães de Caça”. De repente, a série se tornou onipresente: estava em todas as redes sociais, figurava entre as mais assistidas na Netflix, e até a esposa do meu dentista me perguntou sobre ela após uma limpeza dentária. Evidentemente, eu tinha que conferir, especialmente considerando que eram apenas oito episódios. Eu não conhecia o trabalho de Woo Do-hwan anteriormente, mas já estava familiarizado com Kim Sae-ron e Lee Sang-yi. Admito que, sem nem sequer pesquisar sobre o enredo antes de dar play, eu estava aberto a uma grata surpresa.

Em certos momentos, fui positivamente surpreendido. No entanto, no geral, achei o dorama apenas razoável. Estou acostumado com esse gênero no cinema coreano e percebo que um dorama pode falhar ao abordar este tipo de ação, e “Cães de Caça” começou a perder o fôlego para mim por volta do quinto episódio. Apesar de ter apenas oito episódios e todas as chances de ser conciso e impactante, senti que a trama começou a perder o foco. Com o incidente de DUI envolvendo Kim, a escrita simplesmente perdeu a lógica após o sexto episódio. Teria sido melhor manter a personagem dela na trama.

Mas vamos ao que interessa na análise.

Dois amigos boxeadores se veem envolvidos no mundo de agiotas e homens ricos.

Para mim, o grande destaque de “Cães de Caça” foi a relação de bromance entre Gun-woo e Woo-jin, os dois protagonistas masculinos. O dorama começa mostrando Gun-woo utilizando suas habilidades de boxe para o bem, ao retirar um homem mais velho, aparentemente embriagado, de um ônibus após ele causar um tumulto. Porém, por trás das câmeras, sua mãe é enganada por agiotas e acaba contraindo um empréstimo que não pode pagar.

Woo-jin surge na trama quando ele e Gun-woo se enfrentam em um ringue de boxe, que é uma das poucas vezes que os vemos juntos em um cenário mais formal. Conforme a história se desenrola, descobrimos que muitos pequenos empresários estão sendo alvo de empréstimos impagáveis, já que o dorama se passa durante a pandemia de COVID-19 e os negócios estão enfrentando dificuldades.

Gun-woo tem um encontro misterioso com uma garota que o ataca com um taser. Certo dia, ao voltar para casa, recebe uma ligação desesperada de sua mãe, que está na loja. Homens estão destruindo violentamente o negócio dela por falta de pagamento do empréstimo, e Gun-woo corre para tentar afastá-los.

Com suas habilidades de boxe, ele consegue neutralizar boa parte dos homens e descobre, no processo, que sua mãe deve $100.000 devido aos juros. Ele precisa do dinheiro o quanto antes.

Junto com Woo-jin, eles buscam maneiras de conseguir o dinheiro. Isso os coloca no caminho do Sr. Choi, avô adotivo de Hyeon-ju, a garota que vimos anteriormente na série. Há um vislumbre de uma trama sinistra com o personagem de Si-won, que está sendo torturado por outro homem rico, com muitos recursos para fazer o que bem entender.

O Sr. Choi contrata Woo-jin e Gun-woo para proteger Hyeon-ju, embora ela não queira ser protegida. Em troca, ele se compromete a pagar a dívida da mãe de Gun-woo.

Assim, os três formam um pequeno grupo de combate ao crime, já que essa parece ser a especialidade do Sr. Choi. Com o avançar dos episódios, eles se envolvem mais com os assuntos do homem rico mencionado anteriormente, Kim Myeong-il. Ele é CEO de uma empresa e um grande agiota, disposto a tudo para aumentar sua fortuna, e os três protagonistas querem derrubá-lo. À medida que se envolvem mais, contrariando os desejos do Sr. Choi, mais pessoas são enviadas para persegui-los. Quando o Sr. Choi finalmente autoriza a operação deles, uma tragédia acontece.

Outros membros do negócio são rastreados e brutalmente assassinados, incluindo a esposa grávida de um dos associados. Quando Woo-jin e o Sr. Choi estão sozinhos em casa, os homens de Kim os localizam e atacam violentamente Woo-jin, deixando-o ensanguentado no chão.

cães de caça dorama 2

A garganta do Sr. Choi é cortada, pois ele está em uma cadeira de rodas e incapaz de se proteger, e a casa é incendiada. Hyeon-ju e Gun-woo retornam e descobrem que Woo-jin está por um fio de vida, mas o Sr. Choi já está morto. Gun-woo doa seu sangue para Woo-jin, mas Hyeon-ju foge completamente e vai para Roma, buscando realizar um objetivo dela e do Sr. Choi.

Woo-jin se recupera, e ele e Gun-woo continuam treinando na zona rural coreana, especificamente na praia. Eles elaboram um plano audacioso para retornar e derrubar Kim Myeong-il por conta própria, recrutando o personagem de Si-won após uma estranha sessão de bebidas com ele. Surpreendentemente, o plano elaborado deles funciona com a ajuda de uma arqueira, que reclama do fato dos dois boxeadores estarem hospedados com ela, e os dois homens levam para casa dois lingotes de ouro pelo trabalho duro.

Pensamentos Finais

Esta é uma versão resumida do dorama, mas sinceramente achei que a escrita poderia ter sido melhor. Os elementos de boxe são excelentes e eu adorei quando apareceram, mas a remoção da personagem Hyeon-ju foi realmente mal conduzida, como mencionei antes. Eu também adoraria decidir de repente ir para Roma, mas então é como se ela simplesmente nunca tivesse existido.

O arco final do dorama realmente não faz sentido por causa disso e eles trazem de volta Si-won, que vimos pela última vez sendo torturado e eu presumia que estivesse morto, para ter seu último riso. No geral, achei que foi um dorama com muito potencial, mas não foi o melhor. Poderia ter usado mais tempo para desenvolver a história e as narrativas, pois também abandonamos a maioria dos personagens até chegarmos ao episódio seis e, de repente, precisamos de uma nova equipe para esta última aventura.

Fonte: ashleyhajimirsadeghi

Deixe um comentário